sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Roteiro de Estudos para a Recuperação de Biologia 2009- 2° ano do E.M.


1. Leia atentamente em seu livro texto o conteúdo sobre parasitoses/intoxicações causadas por organismos em seres humanos. Grife pontos importantes.


* Página 356 a 360
* Páginas 378 a 379
* Páginas 398 a 405
* Páginas 480 a 485
* Páginas 487 a491

2. Estude a parte de doenças vistas nas aulas abaixo- copie e cole no seu navegador. (se possível, NÃO IMPRIMA! Preserve o meio ambiente).




http://www.4shared.com/file/42157466/647453a5/protistas_completo.html

3. Realize os exercícios do livro texto;

* Passo a passo- Pág 363 e 364 Ex. 07,08,10
* Objetivas -Pág 365e 366 Ex. 06,0708,09,10,11,12,13,15
* Discursivas- Pág 367 Ex. 01,04,05,06

* Passo a passo- Pág 384 Ex.09
* Objetivas -Pág 385 a 387 Ex.04,09,10,11,14,15
* Discursivas- Pág 387 Ex.01,02

* Passo a passo- Pág 415 e 416 Ex.08,09,10
* Objetivas -Pág 417 e 418 Ex.03,0405,06,07,09,10
* Discursivas- Pág 419 Ex. 02,03,04

* Passo a passo- Pág 493 e 494 Ex. 08, 09,10,11,12,13,14
* Objetivas -Pág 494 a 497 Ex. 03,04,05,06,10, 11,13,14,15
* Discursivas- Pág 497 Ex. 01,02,03,04.

4. Realize os exercícios vistos nos link's abaixo (faça somente os exercícios que dizem respeito a doenças e parasitoses).



http://biosigma.blogspot.com/2008/10/questes-discursivas-para-o-2-ano-do-em.html



5. Leia atentamente em seu livro texto o conteúdo sobre botânica. Grife pontos importantes.

* Pág 791 a 808
* Pág 819 a 837
* Pág847 a 860

6. Estude a parte botânica vistas nas aulas abaixo - copie e cole no seu navegador. (se possível, NÃO IMPRIMA! Preserve o meio ambiente).




7. Realize os exercícios do livro texto;

* Passo a passo- Pág 810 a 811 Ex. 15,16,17,18,20,22
* Objetivas -Pág 812 a 815 Ex. 05,07,08,09,14,17
* Discursivas- Pág 815 a816 Ex. 03,04

* Passo a passo- Pág 838 a 841 Ex. 02,04,08,09,10,12,14,16,20,21,23,25,26
* Objetivas -Pág 842 a 844 Ex. 04, 15,16,18,19,20
* Discursivas- Pág 845 Ex. 03,04

* Passo a passo- Pág 861 a 864 Ex. 01 a 07. 18 a 22 e 25
* Objetivas -Pág Ex. 01 e 02. 04 a 06. 12 a 14
* Discursivas- Pág 867 Ex. 01,02,04,06


8. Leia atentamente em seu livro texto o conteúdo sobre parasitoses/intoxicações causadas por organismos em seres humanos. Grife pontos importantes.

* Páginas 523 a 540
* Páginas 561 a 592

9. Estude a parte de zoologia vistas nas aulas abaixo - copie e cole no seu navegador. (se possível, NÃO IMPRIMA! Preserve o meio ambiente).

http://biosigma.blogspot.com/2008/08/zoologia-comparada-02-aulas-para-o-2.html
http://biosigma.blogspot.com/2008/11/mamferos-aula-para-o-2-ano-do-em.html
http://biosigma.blogspot.com/2008/10/classe-aves-aula-para-o-2-ano-do-em.html
http://biosigma.blogspot.com/2008/10/rpteis-aula-para-o-2-ano-do-em.html
http://biosigma.blogspot.com/2008/10/os-anfbios-so-animais-que-se.html
http://biosigma.blogspot.com/2008/10/agnatos-e-superclasse-peixes-aula-para.html

10. Realize os exercícios do livro texto;

* Passo a passo- Pág Ex. 02,0304,05,06,07,10,12,14
* Objetivas -Pág 542 545 Ex. 01, 06,07,08,11,12,13
* Discursivas- Pág 545 Ex. 01,02

* Passo a passo- Pág 597 a 600 Ex. 01,02,03,06,11,12,13,14,17,21,27,28,30,31,34
* Objetivas -Pág 601 a 605 Ex. 04,07,10,11,13,15,16,17,20,21,25,26,26,
* Discursivas- Pág 605 Ex. 02,03 e 04

11- Confira os gabaritos dos exercícios do livro nos links abaixo;




sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Provável Gabarito da Prova Discursiva do 4º período de 2009- 2º ano do E.M.



Questão 01-
a) Bivitelinos
b) Mórula- Conjunto maciço de células. Blástula- cojunto de células que formam um pré-folheto germinativo (blastoderme) com uma cavidade ao centro (blastocele).
Questão 02-
a) Sistema ou cavidade digestória
b) Formará a mesoderma e a endoderma
Questão 03- Reações corticais caracterizadas por:
Junção da zona pelúcida e membrana formando uma camada impenetrável por outro espermatozóide.
Mudança da polaridade de membrana associada a descarga iônica que inativa espermatozóides por choque elétrico.
Questão 04-
a) Triblástico
Acelomado
b) Pseudocelomado
Primeiros a apresentar órgão excretório (tubo H)

c) Metameria ou segmentação do corpo.
Questão 05-
a) Cinco
b) Quatro
c) A gaivota
Questão 06
a) Amebócitos
b) Gemulação
c) Gerar diversidade genética.
Questão 07-
a) Filo: Cnidários ou celenterados. Classe: Antozoa ou antozoários.
b) Simetria radial e desenvolvimento indireto.
c) Presença de cavidade digestória, presença de tecidos, presença de sistema nervoso difuso não ganglionar, capacidade de locomoção associado a estratégias de defesa e ataque.
Questão 08-
a) Acelomados
b) Difuso ganglionar e cefalização.
c) Maior capacidade a potenciais trocas materiais com o meio incluindo a excreção de amônia e a respiração cutânea.
Questão 09-
A) Platelmintos
B) Triblásticos com melhor desenvolvimento do sistema muscular e nervoso. Sistema digestório ramificado. Presença de células flama para a excreção de amônia.
C) No período embrionário triblástico:
Pseudoceloma só recobre a mesoderma internamente.
Celoma- Recobre internamente a mesoderma e externamente a endoderma.
Questão 10-
a) Nematelmintos e platelmintos (respectivamente)
b) Pseudocelomado, sistema digestório completa, presença de órgãos de excreção.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Provável Gabarito da Prova Discursiva do 4º período de 2009- 1º ano do E.M.



Questão 01-
a) 1:Pantanal 4: Mata Atlântica
2:Pampas 5: Cerrado
3:Caatinga 6: Amazônia
a) DF, GO, SP, MG, BA, TO

Questão 02- Climograma 02. Estiagem de maio a setembro. Chuvas de novembro a fevereiro. Temperaturas entre 20 a 30 graus celsus.

Questão 03-
a) I- Cerradão
II- Mata ciliar

b) Florestais. Altura média das árvores superior a 8 metros. Densidade e predominância do extrato arbóreo.
c) I- Região plana sobre um platô calcário não necessariamente ligado a um leito de rio.
II- Formação florestal ao longo de rios com grande volume e largos leitos.
Questão 04-
a)
I- Vereda
II- Campo limpo

b) I- Solo encharcado, lençóis freáticos rasos, predomínio de herbáceas com inserção de buritizeiros.
II- Predomínio de herbáceas. Praticamente não há arbóreos e arbustivos.

Questão 05
1. Raízes profundas
2. Folhas coriáceas
3. Folhas pilosas
4. Caule retorcido
5. Casca grossa
6. Sob efeito do escleromorfismo oligotrófico


Questão 06-
1. Lobo guará
2. Tamanduá bandeira
3. Tamanduá mirim
4. Veado campeiro
5. Capivara
6. Tatu canastra
7. Onça
8. Jaguatirica
9. Etc.


Questão 07-
a) 1. Rápida rebrota (cerragem para o gado)
2. Crescimento vigoroso da vegetação
3. Acelera os ciclos biogeoquímicos da matéria
4. Ativa determinada sementes para a germinação.

b) 1.Diminui a biodiversidade
2. Grandes danos ao solo quando os incêndios são freqüentes.


Questão 08-
1. Rico em ferro
2. Rico em alumínio
3. Argiloso, não pedregoso
4. Profundo
5. Pobre em nutrientes.

Questão 09-
1. Solos planos
2. Solos não pedregosos
3. Infra estrutura em grandes cidades próximas
4. Oferta hídrica
5. Oferta de calcário


Questão 10-
1-5: Listar qualquer relação ecológica
 Caracterizar um exemplo de relação especificando se é intra ou inter específica; harmônica ou desarmônica.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O cerrado em perigo: vídeo para o 1º ano do E.M.

Na última aula realizamos um trabalho com o vídeo abaixo. Reveja-o para realizar com maior precisão o estudo dirigido proposto.

Bons estudos

Prof. Augusto César

video

domingo, 20 de setembro de 2009

A explosão do Cambriano: Diversidade animal - Video e estudo dirigido para o 2º ano do E.M.

Como ocorreu a grande divesidade animal em nosso planeta? Este vídeo inspira a resposta. Faça o estudo dirigido ao final para fixar os conceitos.




A explosão do cambriano


Estudos dirigidos dos Vídeos: A Explosão do Cambriano.
1. Por que as esponjas configuram a primeira idéia de ser pluricelular?
2. Quais são as 3 inovações evolutivas dos cnidários em relação aos poríferos?
3. O cambriano foi um momento da Terra em que a diversidade da vida aumentou consideravelmente. Que fatores levaram a "explosão" de surgimento de novas espécies nesta época?
4. A 500 milhões de anos atrás (era cambriana), não havia vertebrados complexos como mamíferos. Que estruturas vistas nos seres do cambriano já poderiam servir de base a arquitetura dos vertebrados atuais?
5. Qual é a importância fundamental do período cambriano sobre a influência da formação da vida animal na atualidade?

sábado, 12 de setembro de 2009

Zoologia Comparada 03: aulas para o 2º ano do E.M.



Nem peixe, nem verme, apesar de sua aparência lembrar um ou outro, dependendo de como se olha. O anfioxo é um animal marinho com menos de 5 centímetros, mas de importância inversamente proporcional ao tamanho.
Pertencente a um grupo de cordados primitivos, trata-se de um organismo que tem interessado aos cientistas há mais de um século, por estar no meio da transição evolutiva entre invertebrados e vertebrados.
O seqüenciamento do genoma do anfioxo acaba de ser anunciado e, não por coincidência, ganhou a capa da nova edição da revista Nature. O estudo, a partir da espécie Branchiostoma floridae, foi feito por um extenso grupo de pesquisadores dos Estados Unidos, Europa e Japão.
No artigo agora publicado, os cientistas descrevem a estrutura e conteúdo do genoma do organismo e mostram reorganizações que ocorreram na linhagem dos vertebrados desde que viveu o último antepassado comum entre o anfioxo e os vertebrados, há cerca de 550 milhões de anos.
Os pesquisadores também identificaram seqüências semelhantes que foram conservadas nos genomas do anfioxo atual e de vertebrados, apesar da longa evolução independente.
“O genoma de qualquer espécie, embora informativo, é muito mais que um simples registro. Dois genomas são mais interessantes, porque se pode fazer comparações entre eles. Mas quando temos três ou mais, a história muda por completo, pois podemos delinear hipóteses bem precisas do curso da evolução genômica e fazer perguntas importantes sobre a origem das novidades morfológicas”, destacou a Nature em comentário na mesma edição a respeito da importância do novo seqüenciamento e das possibilidades de comparação com o de genomas de vertebrados, entre os quais o homem.
Para realizar o dowload visto em aula;
1) Clique no link abaixo





2) Siga as instruções vista no tutorial visto no link abaixo;

http://biosigma.blogspot.com/2008/06/tutorial-para-realizar-download-no.html

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Zoologia Comparada 02: aulas para o 2º ano do E.M.


Os invertebrados formam um grupo extremamente grande e diversificado. De todas as espécies de animais descritas até hoje, aproximadamente 96% são invertebrados, ou seja, são animais que não possuem coluna vertebral. Estes animais podem viver no mar, em rios e lagos, em hábitats terrestres e até mesmo em simbiose com outros organismos. Carrapatos e piolhos são exemplos de invertebrados que vivem em simbiose com seus hospedeiros vertebrados, dos quais obtém seu alimento.Além de viver em todos os ambientes que existem no Planeta Terra, os invertebrados apresentam as mais variadas formas corporais e estilos de vida: alguns podem se parecer com um tubo e adotarem uma forma de vida séssil quando adultos, como as esponjas marinhas que vivem fixadas ao substrato (como uma rocha, por exemplo); outros podem começar a vida como uma lagarta, passar por um processo de metamorfose, adquirir asas e voar como as borboletas!

Para realizar o dowload visto em aula;


1) Clique no link abaixo





2) Siga as instruções vista no tutorial visto no link abaixo;

http://biosigma.blogspot.com/2008/06/tutorial-para-realizar-download-no.html

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Zoologia Comparada 01: aulas para o 2º ano do E.M.



Para falar do surgimento dos animais temos que lembrar a escala geológica da terra. Os paleontólogos (que estudam os animais e vegetais fósseis) remontam a vida no planeta ao período chamado pré-Cambriano, a época das primeiras coisas viventes, 3,6 bilhões de anos atrás.
Na era Paleozóica (mais ou menos entre 500 e 300 milhões de anos atrás) em seu primeiro período, o Cambriano, surgiram a vida marinha e os primeiros vertebrados. Em seguida, no período Ordoviciano, surgiram os primeiros corais catalogados e outros seres da vida marinha (chamados de briozoários). No Siluriano, surgiram as primeiras plantas e os animais invertebrados. No Devoriano, os primeiros anfíbios, insetos e peixes. No Carbonífero, os primeiros répteis. No Permiano, houve a extinção de muitos animais.
Atribui-se à era Mesozóica (perto de 250 a 65 milhões de anos atrás), período Triássico, o aparecimento dos primeiros dinossauros e mamíferos; ao Jurássico, dos primeiros pássaros e mais e mais dinossauros; porém no período Cretáceo, dinossauros e outros organismos foram extintos. Dinossauros representavam menos de 10% dos mais de 40 grupos de répteis da Era Mesozóica.
Vêm da Era Cenozóica (de 65 milhões de anos atrás até nossos tempos), período Paleogeno, o surgimento dos tipos modernos de plantas floríferas e a expansão e diversificação de mamíferos. No período Neogeno, o homem moderno se espalhou por todo o planeta, mas muitos mamíferos desapareceram.
Para realizar o dowload visto em aula;
1) Clique no link abaixo

http://www.4shared.com/file/138486560/a0e5ceb1/zoo_completo_em_1.html





2) Siga as instruções vista no tutorial visto no link abaixo;

http://biosigma.blogspot.com/2008/06/tutorial-para-realizar-download-no.html

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Roteiro para os Estudos Finais do 2º ano do E.M. - prova discursiva do 3º período de 2009




1. Leia o capítulo 35, 36 e as páginas 869 a 874; e anotações em seu caderno.
2. Fixe as informações estudando as aulas vistas nos link's abaixo;

Aula de Anatomia Vegetal





3. Faça os exercícios passo a passo e dissertativas do capítulo 35 e 36.


4. Realize os exercícios de 11 a 20 do estudo dirigido visto no link abaixo;




5. Leia o capítulo 11 e revise suas anotações no caderno


6. Fixe o conteúdo com as aulas e vídeos vistos no link abaixo abaixo (a aula esta descrita ao 1º ano mas pode ser muito útil ao 2º ano do E.M);






Realize o estudo dirigido abaixo;


Questão 01- O que são gêmeos univitelinos e bivetelinos? Diferencio-os em relação ao padrão genético entre os embriões e futuros seres humanos completos, padrão de cordão umbilical, compartilhamento de placenta e desenvolvimento embrionário.

Questão 02- Quantos óvulos e espermatozóides estão envolvidos na formação de gêmeos univitelinos e 2 gêmeos bivitelinos? Qual é a razão para gêmeos bivitelinos serem chamados de falsos?

Questão 03- Cite e descreva o máximo possível de métodos anticoncepcionais;
a) Físicos de barreira
b) Físicos mecânicos
c) Químicos hormonais
d) Naturais ou comportamentais

Questão 04- Como ocorre a vasectomia e a laqueadura tubário ou cotomização tubária? Por que são chamados de métodos anticoncepcionais definitivos?

Questão 05- Uma mulher teve o primeiro dia da menstruação nas seguintes datas;
* 5-06-2007
* 3-07-2007
* 2-08-2007
* 1-09-2007
Pergunta-se
a) Quando provavelmente esta mulher menstruara em outubro?
b) Qual é o seu provavel dia de ovulação em julho e agosto?
c) Qual é o período fértil em junho e setembro?
d) Querendo iniciar um tratamento de anticoncepção com pílulas hormonais combinadas em outubro, em que dia, provavelmente, iniciará o tratamento? Quando irá parar de tomar a pílula no tramento iniciado como visto no item anterior? Quando começara a tomar a pílula novamente se o tratamento continuar?

Questão 06- Em uma mulher de ciclo regular de 30 dias, o primeiro dia da menstruação ocorreu em 5 de agosto. Quando será sua próxima menstruação (primeiro dia) no mês de setembro? Quando será o provável dia de ovulação e período fértil em agosto? Por que razão deve se considerar o período fértil como um prazo de segurança a fertilidade e não um período absoluto de existência de óvulo a ser fecundado?

Questão 07- Por que razão os métodos anticoncepcionais naturais ou comportamentais não são seguros para o planejamento familiar de anticoncepção?

Questão 08- Qual é a razão do preservativo de borracha (camisinha) ser o único método que previne (profilaxia) às DST's?

Questão 09- Qual é a diferença entre as pílulas do dia seguinte e as pílulas hormonais femininas anticoncepcionais?

Questão 10- Descreva os principais sintomas, agente causador (vírus, bactéria, protozoários ou fungos), profilaxia e tratamento das principais DST's que aflingem a espécie humana. (ver tabela no Blog).

Questão 11- Por que o vírus da AIDS (HIV) causa a imunodeficiência, levando a doenças oportunistas nos pacientes aflingidos por esta doença?

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Roteiro para os Estudos Finais do 1º ano do E.M. - prova discursiva do 3º período de 2009





1. Leia o capítulo 06 e recorde os conceitos sobre cromatina e cromossomos vistos no capítulo 05.


2. Leia suas anotações em seu caderno sobre os assuntos correlatos.


3. Fixe os conteúdos a partir da aula e vídeo vistos nos link's abaixo;







4. Faça os exercícios passo a passo e dissertativas do capítulo 06.


5. Realize os exercícios de 15 a 22 do estudo dirigido visto no link abaixo;




6. Leia o capítulo 47 até a página 1083


7. Fixe o conteúdo estudando a aula vista no link abaixo;




8. Realize os exercícios passo a passo de 01 a 08


9. Realize os exercícios de 01 a 09 do estudo dirigido vista no link abaixo


domingo, 16 de agosto de 2009

Gripe tipo A e o Vírus H1N1: vídeos e estudo dirigido para os alunos do Ensino Médio


Fonte: ANVISA e Ministério da Saúde do Brasil

video

Gripe A: Contágios e profilaxia


video
Gripe A e Infuenza H1N1: particularidades


video

Correto modo de Higienização das mãos

Estudo Dirigido para o Ensino Médio.: Filme: Gripe tipo A e o Vírus H1N1.
1.Como ocorre a transmissão direta do vírus H1N1 causador da gripe tipo A?
2. Como evitar ou prevenir a transmissão direta?
3. Descreva as formas de transmissão indiretas do vírus H1N1. Como evitar ou prevenir a transmissão indireta?
4.Defina o que é pandemia.
5. Onde surgiu a gripe tipo A causada pelo vírus H1N1?
6. Quais são os reservatórios naturais do vírus Influenza que não humanos?
7. Qual é o significado da sigla H1N1?
8. Qual é a função das proteínas HA e NA vistas nos vírus causadores da gripe?

sábado, 15 de agosto de 2009

Seis razões para tentar o parto normal


Texto extremamente elucidativo sobre a polêmica entre o parto normal e suas vantagens.


Bons estudos


Por Paula Desgualdo



Como a natureza quer: se o parto normal é o desfecho natural de uma gravidez, por que fugir dele antes mesmo de saber se uma cesárea é de fato indicada para o seu caso? “O ideal é que o bebê escolha o dia em que quer nascer”, diz o obstetra Luiz Fernando Leite, das maternidades Santa Joana e Pro Matre, em São Paulo. É claro que, na hora do parto, às vezes surgem complicações. Aí, sejamos justos, a cesariana pode até salvar a vida da mãe e do filho. “Mas, quando a cirurgia é agendada com muita antecedência, corre-se o risco de a criança nascer prematura, mais magra e com os músculos ainda não completamente desenvolvidos”, adverte o obstetra.

sábado, 25 de julho de 2009

TECIDOS VEGETAIS: Resumo

Autoria: Profa Cynthia Lyra


1. Epiderme (p.829-831): reveste a estrutura primária da planta; geralmente uniestratificado, com células vivas, achatadas e justapostas; sem cloroplastos; com camada impermeabilizante de cera; ANEXOS: estômatos (par de células clorofiladas – células-guarda – entre as quais há uma abertura, o ostíolo, que regula as trocas gasosas e de vapor d’água entre folhas e o meio), pelos (nas raízes com função de absorção de água e sais), acúleos (não são espinhos!!! são estruturas pontiagudas protetoras de origem exclusivamente epidérmica. Ex. acúleos das roseiras), tricomas (semelhantes a pelos, são estruturas que se projetam da epiderme com função diversificada – glandulares, urticantes ou proteção contra perda excessiva de água por transpiração)



Tricomas



Estômato


Acúleos



2. Periderme (p.828 e 829): encontrado em caules e raízes com crescimento secundário; substitui a epiderme; é formado por 3 camadas – súber, felogênio e feloderme. Súber (ou Felema) é tecido morto devido depósito da substância lipídica impermeável suberina nas paredes celulares; é responsável isolante térmico e protege contra choque mecânicos. Por ser impermeável, todos os tecidos externos ao súber morrem por não receberem água e nutrientes. Felogênio é tecido vivo, meristemático secundário que origina mais feloderme para dentro e mais súber para fora. Feloderme é um tipo de parênquima que está em continuidade com o parênquima cortical. A desdiferenciação de células do parênquima cortical e logo em seguida sua diferenciação de novo felogênio faz surgir uma nova periderme abaixo da antiga. Esta começa se destacar formando o que chamamos de ritidoma (fig. 35-7, p. 829).







3. Parênquimas: são os tecidos localizados entre a epiderme e os vasos condutores de seiva; formado por células vivas, com grandes vacúolos, parede celular fina, com muitos plasmodesmos. Tipos: a) de preenchimento – cortical e medular; b) de assimilação – clorofilianos ou clorênquimas, encontrado no interior das folhas (mesofilo) → parênquima paliçádico e lacunoso → com função fotossintética; c) armazenadores: parênquima aqüífero (armazena água), aerífero (ar), amilífero (amido).

4. Colênquima: tecido com células vivas, com função se sustentação, encontrado principalmente no pecíolo e nervura central das folhas e nos caules flexíveis; apresentam células alongadas, com paredes celulares espessas; tais espessamentos podem ser angulares – ocorrem nos ângulos das células – ou lamelares – ocorrem em duas paredes opostas.
5. Esclerênquima: tecido morto derivado do meristema fundamental ou do colênquima; apresenta paredes celulares espessas e com deposição de lignina, o que o deixa mais resistente e hábil para desempenhar a função de sustentação das plantas com crescimento primário. Tipos:

a) esclereídeos – células curtas, que aparecem isolados ou em grupos em várias partes das plantas, maçãs, p. ex. causando sua textura farinácea típica;


b) fibras – células alongadas, que formam feixes isolados ou circundando os feixes vasculares; importância econômica na indústria têxtil da juta e do linho.

6. Câmbio: tecido meristemático com função de produzir xilema e floema; divide-se em câmbio fascicular e interfascicular.
7. Xilema (ou Lenho): tecido morto, com paredes celulares celulósicas espessas com reforços de lignina com função de transporte de seiva bruta (ou inorgânica) e de sustentação nas plantas com crescimento secundário; tem posição mais interna com relação ao floema.
8. Floema (ou Líber): tecido vivo formado por células anucleadas (elementos de tubos crivados) associadas a células nucleadas chamadas células companheiras; não apresentam paredes celulares com reforços de lignina; conduzem seiva elaborada (ou orgânica).

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Aula ao 1º ano do E.M: Biologia Celular


Células recheadas


Membranas celulares,
muitos organitos e citoplasma
são imensos, aos milhares
e a minha alma fica pasma!


Mitocôndrias, retículos,
núcleo, ADN, RNA mensageiro,
vestígios minúsculos,
num assumido vinculo ligeiro…


Milhões no nosso ser…
Células recheadas de energia,
tal planeta de constelação.

Um sorriso de células, podem crer
é um sorriso de alegria!
Células até no coração.


Instruções para realizar o download;
1) Clique no link (figura) abaixo;





2) Siga as instruções vistas no tutorial clicando no link abaixo;
http://biosigma.blogspot.com/2008/06/tutorial-para-realizar-download-no.html

terça-feira, 2 de junho de 2009

Aula ao 2º ano do E.M: Fotossíntese


RESPIRAÇÃO E FOTOSSÍNTESE
Vegetais clorofilados, entes,

Consigo trazem muitas vidas.

Reprodução muda e carente,

Luz e preservação necessita...

O Oxigênio é fonte de vida,

Na fotossíntese é excedente...

Vegetais clorofilados, entes,

Consigo trazem muitas vidas

Algas e folhas verdes, sempre,

O ar purificam, pela clorofila...

Como todos os seres viventes,

Exalam gás carbônico, respiram.

Vegetais clorofilados, entes...




Instruções Para Realizar o Download


1) Clique no link (figura) abaixo;


Aula: Fotossíntese






2) Siga as instruções vistas no tutorial clicando no link abaixo;

http://biosigma.blogspot.com/2008/06/tutorial-para-realizar-download-no.html

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Roteiro de estudo para as Provas do 2º período de 2009- 1º ano do E.M

Conteúdo- Proteínas, ácidos nucléicos e fundamentos da biologia (genética) molecular





Proteína;

* Leia o capítulo 02 nas partes sobre:



  • Proteínas- composição, estrutura primária, secundária, terciária e quaternária

  • Ligação peptídica

  • Tipos de aminoácidos- essenciais e não essenciais

  • Funções das proteínas: enzimas, imunológicas, estruturais, transportadoras, etc.

* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;


http://www.4shared.com/file/40506987/f97a66c4/Protenas.html


http://www.4shared.com/file/94582777/a424ba55/Enzimas.html


* Recorde o conteúdo registrado pelo professor em seu caderno.


* Confira alguns interessantes vídeos sobre o assunto em;


http://biosigma.blogspot.com/2008/03/protenas-vdeos-usados-nas-aulas-1-ano.html



* Realize os exercícios do livro - capítulo 02 passo a passo e confira o gabarito em (lembre-se que nesta prova não será cobrado o conteúdo sobre água, sais minerais, carboidratos e lipídeos):
http://biosigma.blogspot.com/2009/03/gabarito-comentado-do-capitulo-01-e-02.html


* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos no link abaixo;
http://biosigma.blogspot.com/2008/04/questo-01-transcreva-estrutura-e.html



DNA, RNA e Genética Molecular


* Leia o capítulo 02 e 08

* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;



http://www.4shared.com/file/42617752/a2f7ec5e/DNA.html



http://www.4shared.com/file/95496511/c7b00a7e/RNA.html



http://www.4shared.com/file/43473405/a83ffba9/biologia_molecular_introduo.html



* Recorde o conteúdo registrado pelo professor em seu caderno.


* Confira alguns vídeos interessantes sobre o assunto em;


http://biosigma.blogspot.com/2008/03/dna-e-rna-aulas-e-vdeos-1-ano-do-em.html


* Realize os exercícios do livro - capítulo 02 e 08 passo a passo e confira o gabarito em:


http://www.4shared.com/file/39675334/374c26f9/gabarito_volume_nico_3_edio.html



* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos nos link's abaixo;


http://biosigma.blogspot.com/2008/05/dna-rna-e-sntese-protica-estudo.html

domingo, 10 de maio de 2009

Roteiro de estudo para as Provas do 2º período de 2009- 2º ano do E.M


Conteúdo- Taxonomia e sistemática, reprodução em seres vivos, protoctistas (incluindo algas eucariotas), fungos, evolução vegetal, criptógamas (briófitas e pteridófitas) e fanerógamas (giminosperma e angiosperma)



Taxonomia e Sistemática:


* Leia o capítulo 14
* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;
http://biosigma.blogspot.com/2008/02/aulas-sistemtica-e-taxonomia.html

* Realize os exercícios do livro - capítulo 14 passo a passo e confira o gabarito em:
http://biosigma.blogspot.com/2009/03/gabaritos-dos-exercicios-passo-passo.html
* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos no link abaixo (do exercício 01 ao 05);
http://biosigma.blogspot.com/2008/02/estudo-dirigido-para-o-teste-global-de_25.html



Reprodução em Seres Vivos;


* Leia as páginas 241 a 244 do livro.
* Complemente os estudos realizando o download no link abaixo:
http://biosigma.blogspot.com/2008/04/ciclos-e-tipos-de-reproduo-aula-2-ano.html
* Realize o estudo dirigido visto no link abaixo das questões 11 a 14;
http://biosigma.blogspot.com/2008/04/estudo-dirigido-para-o-2-ano-do-em.html


Reino Protoctistas

* Leia o capítulo 17

* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;
http://www.4shared.com/file/42157466/647453a5/protistas_completo.html


http://biosigma.blogspot.com/2008/04/algas-aula-2-ano-do-em.html


* Realize os exercícios do livro - capítulo 17 passo a passo e confira o gabarito em:
http://biosigma.blogspot.com/2009/04/gabarito-comentado-do-capitulo-17.html

* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos nos link's abaixo;
http://biosigma.blogspot.com/2008/04/estudo-dirigido-para-o-2-ano-do-em.html


Reino Fungi

* Leia o capítulo 18

* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;


http://www.4shared.com/file/44131806/f2cf9201/FUNGOS.html


* Realize os exercícios do livro - capítulo 18 passo a passo e confira o gabarito em:

http://www.4shared.com/file/39675334/374c26f9/gabarito_volume_nico_3_edio.html



* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos nos link's abaixo;


http://biosigma.blogspot.com/2008/04/estudo-dirigido-para-o-2-ano-do-em.html



Reino Plantae - Evolução, adaptação terrestre e descrição de criptógamas e fanerógamas (Capítulo 33 e 34)


* Leia o capítulo 33 e 34


* Complemente estudando as aulas após o download das aulas vistas no link abaixo;
http://www.4shared.com/file/45949556/bad08831/Estudando_as_brifitas.html


http://www.4shared.com/file/45953659/7af4e22d/estudando_as_pteridofitas.html



http://www.4shared.com/file/44935699/da1d0ce9/Reino_Vegetal.html



* Realize os exercícios do livro - capítulo 33 e 34: passo a passo. Confira o gabarito em:

http://www.4shared.com/file/39675334/374c26f9/gabarito_volume_nico_3_edio.html


* Aprofunde seus estudos realizando os estudos dirigidos vistos nos link's abaixo;
http://biosigma.blogspot.com/2008/06/estudo-dirigido-para-o-2-ano-do-em.html

terça-feira, 21 de abril de 2009

Gabarito comentado do Capítulo 17- Biologia - Volume único - 3ª edição- Armênio e Ernesto. Ed. Harbra




1. d- A classe dos protozoários define-se sobre o modo ou presença de estrutura celular para a locomoção.


Ex: Presença de flagelo: Classe dos Flagelados; presença de cílios: Classe dos Ciliados; presença de pseudópodes locomotores: Classe dos Rizópodes; Sem estrutura de locomoção: Classe dos Esporozoários.



2.


a. V,


b. F- Os vacúolos pulsáteis tem a função de controle hídrico celular em protozoários que vivem em ambiente dulcícola. Neste caso, o excesso de água que adentra a célula por osmose é “atraída” pelo ambiente hipertônico deste organóide que, a posterióri, contrai-se e expele este excesso hídrico para o ambiente extra-celular. Uma função secundária deste organóide pode ser a desintoxicação em relação a íons e metais prejudiciais existentes no ambiente.


c. V,


d. V,


e. F, A ordem de acontecimentos está alterada. O vacúolo alimentar (fagossomo ou pinossomo) associa-se ao lisossomo primário resultando no vacúolo digestório.


f. V,


g. V



3. O conteúdo do vacúolo digestivo ficaria ácido, impossibilitando a atuação das enzimas, interrompendo o processo digestório dos alimentos.



4. e- Após a invasão do T. cruzi este se aloja nos tecidos conjuntivos (forma esférica) e se diferencia na forma alongada e flagelada que invadirá os músculos- principalmente o miocárdio- onde formará os “ninhos” de proliferação inflamatórias nestes órgãos.



5.


a. V


b. F- Ambos os vacúolos pulsáteis funcionam concomitantemente para o controle hídrico do protozoário.


c. V


d. F- O citóstoma é a entrada fixa localizada em uma região da membrana de ciliados como o paramécio. O vacúolo digestório só se formara pela junção do vacúolo alimentar formado no final do citóstoma associado aos lisossomos portadores de enzimas digestórias.


e. V


f. V


g. V



6. b- Padrão de reprodução sexuada vista em paramécios.


7. d- Não há padrão de locomoção por se tratarem de protozoários parasitas intracelulares ou interticiaias. Logo, captam nutrientes pré-digeridos por difusão através da membrana. Ex: Plasmódiu Sp. Causador da malária


8. c- O Anopheles fêmea é o que possui o nicho hematófago.


9. c- Durante a captação de sangue, o Treatoma (barbeiro) defeca e em suas fezes, se o inseto estiver infectado, estará os protozoários infectantes. Após a saída do percevejo (barbeiro) o efeito anestésico passa e o ser humano pré-infectado conduz o excremento para boca, olhos e o próprio ferimento aberto pela picada do Treatoma. Assim, o Tripanossoma cruzi invade a corrente sanguínea dando início ao processo infeccioso no hospedeiro definitivo (homem).


10. Corretas: 01, 08, 16 e 64; portanto, soma = 89.


(02)- Leishimaniose não é DST, sendo transmitida pela picada dos mosquitos do gênero Lutzomya previamente infectados.


(04) Amebíase, giardíase são transmitidas por água ou alimento contaminado. Tricomoníase é uma DST.


(32) O saneamento básico seria uma eficiente profilaxia contra a amebíase e a giardíase. Tricomoníase é uma DST não havendo relação profilática direta com saneamento básico.


11. a No caso de protoctista, inclui-se como autótrofo fotossintetizantes todas as algas unicelulares e pluricelulares.


12. b São, em boa parte das cadeias alimentares aquáticas, a base da cadeia alimentar ocupando o trofo produtor.


13. e Consulta direta a tabela demonstrando a existência de mais de 100000 espécies diferentes deste padrão de algas.


14.


a. V


b. F- A maré vermelha, altamente tóxica é causada por pirrofíceas


c. F- Ocorre também por esporulação.


d. V


e. V


f. V


g. F- Há a passagem pela fotne de células haplóides inteiras que se une a outra célula haplóide formando um zigoto diplóide que realiza uma meiose pós-conjugação para formar as células haplóides que se multiplicam formando o talo das novas algas (semelhante a um ciclo haplonte).


15. c- Pois realizam saprofagia , ou seja, nicho semelhante ao de fungos.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Reino Protista: Vídeo e estudo dirigido


Estudo Dirigido sobre o Vídeo Acima;

Questão 01- O que caracteriza os protistas como eucariotos?

Questão 02- Qual é a função dos pseudópodes nos protistas? Em que classes tais estruturas são observadas.

Questão 03- As "tecas" são sinônimo de parede celular? Justifique sua resposta.

Questão 04- As euglenas, apesar da capacidade de locomoção e nichos heterotófos , são consideradas algas. Justifique tal classificação.

Questão 05- Quais são as funções dos cílios observados em paramécios? Como ocorre a captação de alimento em excreção nestes protozoários?

Questão 06- Como ocorre a osmorregulação em protozoários que vivem em "água doce"? Por que esta estratégia não é necessária em protozoários marinhos?

Questão 07- Como são as principais formas de reprodução no Reino Protista? Cite exemplos de reprodução neste Reino.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Provável Gabarito da Prova Discuriva- 2º ano do E.M- 1º período de 2009


Provável Gabarito da Prova Discuriva- 2º ano do E.M- 1º período de 2009



Questão 01.


a) Não (0,1 ponto)




b) Nota-se que estes formam híbridos com capacidade de reprodução e que o produto deste nicho são filhotes com igual capacidade de reprodução (descendência fértil), logo, tratam-se de sub-espécies e não de espécies distintas. (0,9 ponto)


Questão 02.




a) Coiotes, cão e lobo (0,3 ponto)

b) Pois tratam-se de animais do mesmo gênero e portanto da mesma família evidenciados pelas mesmas denominações nos respectivos taxons. (0,7 ponto)


Questão 03.


a) Linfócito T ou Linfócito T - CD4 .(0,1 ponto)

b) A molécula denominas proteína CD4. Esta permite o reconhecimento do vírus a potencial célula hospedeira. (0,2 ponto)

c) Transcriptase reversa (0,1 ponto)

d) A célula é eucariota já que possui núcleo para proteger o material genético. Tal organóide é inexistente em células procarióticas. (0,1+0,5 ponto)


Questão 04.

a) Protoctista (segundo Margulis schwartz) ou Plantae (segundo Whittaker)

b) A enzima transcriptase reversa catalisa a síntese de DNA viral a partir do RNA viral introzido na célula como parte do vírion do HIV.


c) Os níveis de DNA viral seriam altos já que se produziu tal DNA a partir do RNA viral e os níveis posteriores de RNA viral seriam baixos já que novas fitas de RNA viral só seriam produzidos se o DNA viral, incorporado ao DNA celular, fosse trasnscrito pelo maquinário bioquímico da célula hospedeira.


Questão 05.


a) Parede celular. Nas bactérias composta de peptídeoglicana. (0,4 ponto)


b) Conferir diversidade biológica (genética) dentro da população bacteriana inficciosa aumentando a possibilidade de formação de cepas resistentes a ação antibiótica (0,3 ponto)

c) QUESTÃO ANULADA (0,4 ponto)


Questão 06.


a) Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (0,3 ponto)
b) Transmissão direta: contato com partículas nasobucais contaminadas com os esporos bacterianos emitidos por doentes ou portadores do bacilo de Koch (0,4 ponto)

c) Lepra ou Hanseníase (0,3 ponto)


Questão 07.

a)
* Autotrofismo fotossintetizante- Utiliza a luz como fonte de energia para a redução de matéria mineral à composição de matéria orgânica
* Autotrofismo quimiossintetizante- Utiliza a oxidação de componentes químicos que fornecem energia a redução de matéria mineral à composição de matéria orgânica (não utiliza luz para tal processo). (0,5 ponto)

b)

* A fermentação lática não utiliza o oxigênio na obtenção de energia a partir da oxidação parcial de matéria orgânica. É mais eficiente (rápida) que a respiração aeróbica porém bem menos eficaz (gera pouca energia útil a partir da oxidação previamente referenciada).

* A respiração aeróbica utiliza o oxigênio na obtenção de energia a partir da oxidação plena de matéria orgânica. É mais lenta que a fermentação sendo, no entanto, muito mais eficaz ao gerar grande quantidade de energia útil a partir da oxidação previametne referenciada.
(0,5 ponto)


Questão 08.

a) Forma de uma "vírgula". (o,2 ponto)




b) Saneamento básico é a principal forma profilática já que o vibrião é transmitido pelo consumo de água contaminada. Dois imediatos tratametos é o processo de reindratação endovenosa ou parenteral e o uso de antibióticos específicos para o uso em ambiete gastro intestinal. (0,2 + 0,6 ponto)


Questão 09.


a)Célula procariótica. Exclusiva do Reino Monera (0,2 ponto)


b)
b1) Reino Monera e Reino Protoctista (0,2 ponto)

b2) Reino Monera, Reino Protoctista e Reino Fungi (0,2 ponto)

b3) Reino Protoctista e Reino Plantae (0,2 ponto)

b4) Reino Fungi e Reino Animaliae (0,2 ponto)


Questão 10.


a) Eliminar os focus de criação e desenvolvimento das larvas do mosquito que consiste em água parada e relativamente limpa OU usar roupas compridas nos braços e pernas (0,4 ponto)

b) Febre amarela (0,2 ponto)

c) Transfusão e/ou contato com sangue contaminado.(0,4 ponto)

sábado, 28 de março de 2009

PROVÁVEL GABARITO AVALIAÇÃO DISCURSIVA – 1º ano do E.M- 1º período de 2009




QUESTÃO 01


(A)
A1 = ORGANISMO
A2 = ECOSSISTEMA
A3 = COMUNIDADE
A4 = POPULAÇÃO

(B) POPULAÇÃO – COMUNIDADE – ECOSSISTEMA – BIOSFERA

QUESTÃO 02

A = PÊSSEGO
B = PÊSSEGO E GOIABA
C = PÊSSEGO
D = PÊSSEGO E ABACAXI

QUESTÃO 03
A = PEQUI
B = PEQUI
C = PEQUI

QUESTÃO 04

C18H32016

QUESTÃO 05

A = 03 (TRÊS)
B = ASAS, OSSOS, COSTELAS, PULMÕES
C = BIOSFERA, ECOSSISTEMA, ÁTOMO, ORGANÓIDE, CÉLULA, TECIDO (TRÊS DENTRE ESSAS)

QUESTÃO 06

A = SOLUBILIDADE
B = REGULADOR TÉRMICO, TRANSPORTE, CAPILARIDADE


QUESTÃO 07

A = IODO
B = FERRO
C = IMPLUSOS (TRANSMISSÃO) NERVOSOS + POTÁSSIO
D = IÔNICA/SOLÚVEL

QUESTÃO 08

A = TRIGLICERÍDEO
B = FOSFOLIPÍDEOS, CERÍDEOS (CERAS), ESTERÓIDES, TERPENOS, PROSTAGLANDINAS (TRÊS DENTRE ESSES)

QUESTÃO 09

A) POSITIVO = IMPORTANTE COMPONENTE DE MEMBRANAS CELULARES
NEGATIVO = CAUSADOR DE OBSTRUÇÃO (ENTUPIMENTO) EM ARTÉRIAS DO CORAÇÃO.
B) SIM. POIS ALÉM DO GRUPO DAS GORDURAS EXISTEM OUTRO GRUPOS TAIS COMO: FOSFOLIPÍDEOS,CERÍDEOS (CERAS), ESTERÓIDES, TERPENOS, PROSTAGLANDINAS (TRÊS DENTRE ESSES)

QUESTÃO 10

A = A DIFERENTE ATIVIDADE METABÓLICA (CONJUNTO DE REAÇÕES QUÍMICAS) –OU DIFERENTES TIPOS CELULARES, TIPOS DE TECIDOS, TIPOS DE ÓRGÃOS – CONFERE/DEMANDA DIFERENTES PERCENTUAIS HÍDRICOS...
B = COESÃO = CAPILARIDADE
ADESÃO = CAPILARIDADE
CALOR ESPECÍFICO = REGULAÇÃO TÉRMICA
(APRESENTAR SOMENTE UMA COM DEVIDA CORRELAÇÃO FRENTE À FUNÇÃO BIOLÓGICA)

quinta-feira, 26 de março de 2009

RNA: Aula para o 1º ano do E.M

Substâncias químicas envolvidas na transmissão de caracteres hereditários e na produção de proteínas compostos que são o principal constituinte dos seres vivos. São ácidos nucléicos encontrados em todas as células e também são conhecidos em português pelas siglas ADN e ARN (ácido desoxirribonucléico e ácido ribonucléico). De acordo com a moderna Biologia , o DNA faz RNA, que faz proteína (embora existam exceções os retrovírus, como o vírus da Aids).

DNA O ácido desoxirribonucléico é uma molécula formada por duas cadeias na forma de uma dupla hélice. Essas cadeias são constituídas por um açúcar (desoxirribose), um grupo fosfato e uma base nitrogenada (T timina, A adenina, C citosina ou G guanina). A dupla hélice é um fator essencial na replicação do DNA durante a divisão celular cada hélice serve de molde para outra nova.

RNA O ácido ribonucléico (RNA) é uma molécula também formada por um açúcar (ribose), um grupo fosfato e uma base nitrogenada (U uracila, A adenina, C citosina ou G guanina). Um grupo reunindo um açúcar, um fosfato e uma base é um "nucleotídeo".

Código genético A informação contida no DNA, o código genético , está registrada na seqüência de suas bases na cadeia (timina sempre ligada à adenina, e citosina sempre com guanina). A seqüência indica uma outra seqüência, a de aminoácidos substâncias que constituem as proteínas. O DNA não é o fabricante direto das proteínas; para isso ele forma um tipo específico de RNA, o RNA mensageiro, no processo chamado transcrição. O código genético, na forma de unidades conhecidas como genes, está no DNA, no núcleo das células. Já a "fábrica" de proteínas fica no citoplasma celular em estruturas específicas, os ribossomos, para onde se dirige o RNA mensageiro. Na transcrição, apenas os genes relacionados à proteína que se quer produzir são copiados na forma de RNA mensageiro.

PARA REALIZAR O DOWNLOAD DA AULA, SIGA OS SEGUINTES PASSOS;

1) Clique no link abaixo
2) Siga as instruções vistas no tutorial clicando no link abaixo;

sexta-feira, 20 de março de 2009

Enzimas: aula ao 1º ano do E.M.

As enzimas são polipeptídios grandes, enrolados sobre si mesmos, formando um aglomerado, ou glóbulo com um encaixe, onde as moléculas específicas se encaixam formando um complexo de “chave e fechadura”, onde ocorrem as atividades catalíticas.

A eficiência catalítica das enzimas é extraordinária, dificilmente alcançada pelos catalisadores sintéticos. Em condições ideais de temperatura e pH, unidas a um substrato altamente específico, elas aceleram as reações biológicas.

As enzimas atuam de forma muito organizada, catalisando as inúmeras reações metabólicas que ocorrem no organismo, onde várias substâncias são degradadas e a energia é conservada e transformada, e várias moléculas são sintetizadas a parir de precursores simples.

“Toda enzima é uma proteína, mas nem toda proteína é uma enzima”.


Essa frase é frequentemente dita em aulas sobre enzimas e proteínas.

Com exceção de um grupo de moléculas de RNA com atividade enzimática, toda enzima é uma proteína. 

As proteínas, além de enzimas, podem desempenhar várias outras funções na célula.

As enzimas podem ser proteínas simples, ou seja, formadas apenas por cadeias polipeptídicas. Quando a enzima é ligada a um grupo não protéico, chamado co-fator, a parte protéica é chamada de apoenzima. Normalmente esse co-fator é um íon metálico. Quando o co-fator é uma molécula orgânica, ele é chamado de coenzima. A holoenzima é a união de um co-fator e uma apoenzima. Tanto a apoenzima como o co-fator são inativos quando estão separados, tornando-se ativos na holoenzima.


Para realizar o dowload visto em aula;

1) Clique no link abaixo

 





2) Siga as instruções vistas no tutorial clicando no link abaixo;

segunda-feira, 2 de março de 2009

Gabarito comentado do Capítulo 01 e 02: para o 1º ano do E.M


Gabarito comentado do Capítulo 01

O homem modifica a Terra. A Terra modifica o homem

 

¢ 1. Efeito estufa é o aquecimento do planeta Terra devido à retenção, pelos chamados “gases de estufa”, do calor gerado pelo sol que atinge o planeta. O principal gás envolvido com esse efeito, atualmente, é o gás carbônico produzido pela queima de combustíveis fósseis e pela queima de florestas.

¢ 2. Sim, existe a correlação. Por exemplo, cada vez que ocorre um aumento na concentração de gás carbônico na atmosfera terrestre, ele é acompanhado por um aumento da temperatura. Qualquer período do gráfico que contenha o aumento da concentração do gás carbônico - por exemplo, o período compreendido entre 150.000 e 100.000 anos  pode ser utilizado para justificar a resposta.

¢ 3. b (Processo decorre em projetos de energia alternativa, aumento da eficiência fabril e diminuição da degradação ambiental)

¢ 4. b (Combustíveis derivados de plantas que fixam o carbono em cada colheita)

¢ 5. d (o III está errado pois a composição da Terra é distinta da composição da vida)_

 

¢ 6. átomo, molécula, organóide, célula, tecido, órgão, sistema, organismo, população, comunidade, ecossistema e biosfera.

¢ 7. d Molécula- conjunto de átomos em estrutura estável

           órgão – conjunto de tecidos que formam uma estrutura com forma e função definida dentro de um organismo complexo (plantas ou animais)

¢ 8. d Idem argmento da 07

 

 

¢ 9. Para a caracterização desses níveis de organização, utiliza-se o conceito de espécie que, por sinal, não faz parte dos níveis de organizaçãoo biológicos, sendo, apenas, um conceito auxiliar.

¢ 10.

a. Produtores;

b. consumidores;

c. decompositores;

d. níveis tróficos.

¢ 11. Bioma é o conceito relacionado a uma determinada formação o ecológica caracterizada, principalmente, pelo tipo de vegetação que possui e pelo clima predominante na área de sua ocorrência, o que inclui a temperatura e o regime de chuva. Cada bioma pode ser considerado um conjunto de ecossistemas relacionados.

 

¢ 12. e – anatomia – estudo de estrutura de órgãos e sistemas

             Ecologia- interação dos seres vivos e destes com o meio abiótico

              Citologia ou biologia celular

               Embriologia- estudo da fecundação (zigoto) a morte do ser

 

¢ 13. c (Na sequência, corresponde as etapas do método científico, mesmo que fora da ordem formal, desempenhadas por Fleming na “acidental” descoberta das substâncias antibióticas).

¢ 14. c (Aplicação do método científico em sequência correta, frisando: observação, hipótese, experimentação e tese)

 

¢ 15. d (A observação pode não ser sistemática sobre um fenômeno da natureza. A aplicação do método científica esta no rigor e processo a descoberta de causas e conseqüências do fenômeno na natureza associado a aplicações cotidianas ao ambiente humano).

 

 

Capítulo 02

 

¢ 1. F – Há diversos elementos que participam na formação dos seres vivos, em especial, temos: CHONPS

¢ 2. F – Elementos mais frequentes na composição dos seres vivos.

¢ 3. V

¢ 4. F- Na Terra, o elemento em maior quantidade é o oxigênio, não o hidrogênio.

¢ 5. F – A composição, tanto da Terra quanto do seres vivos, é bem mais complexa do que descrita no item.

¢ 6. V

¢ 7. b- Os itens A, C, D e E elencam substâncias orgâncias. Somente no item B encontramos entidades minerais que podem ser encontrados carregados com carta e estão dissolvidos em meio aquoso.

¢ 8. Água e sais minerais.

¢ 9. Carboidratos, lipídios, proteínas, aminoácidos, Ácidos nucléicos e vitaminas.

¢ 10. e – Há 4 formas de lipídeos- óleos, gorduras, ceras e esteróides. Todas formas hidrofóbicas (insolúveis em água) formada por estruturas com grande número de carbono.

¢ 11. a- Proteínas são polímeros de aminoácidos pré determinados pela sequência genética.

 

¢ 12. g- A água é a substância mais abundante nos seres vivos sendo o solvente universal, termorregulador e reagente em algumas importantes reações.

¢ 13. b- Os monômeros denominados aminoácidos possuem os grupos amina e carboxila como principais fatores de instabilidade da molécula e região de ligação com outros monômeros semelhantes para constituir peptídeos e proteínas.

¢ 14. c – Ácidos nucléicos são polímeros de nucleotídeos que guarnecem a informação genética de um ser vivo.

¢ 15. f – Os sais minerais são constituintes inorgânicos encontrada de forma imobilizada e mobilizada.

¢ 16. d – Carboidratos são substâncias orgânicas poliálcool que se enquadram como açúcares (carboidratos simples e dissacarídeos) e polissacarídeos de reserva (amido e glicogênio) e estruturais (celulose).

¢ 17. c- Carboidratos são mais quantitativos em vegetais em virtude de todas as células destes serem revestidas de celulose.

¢ 18. Água é um solvente praticamente universal, meio em que ocorrem inúmeras reações químicas metabólicas e facilitador do transporte de inúmeras substâncias nela dissolvidas. De modo geral, portanto, a existência de água em um planeta e um indicador da possível ocorrência de vida, no passado ou no presente.

 

 

 

¢  19- A propriedade é a coesão existente entre as moléculas de água. A coesão é importante na manutenção de colunas contínuas de água, favorecendo, por exemplo, o transporte de substâncias nos vasos condutores de uma planta.

 

¢ 20. Ao evaporar, a água do suor consome o calor gerado pelo trabalho muscular do atleta, o que contribui para a manutenção da temperatura corporal.

 

¢ 21. e- O iodo ativa os hormônios produzidos pela tireóide e que são essenciais para o controle do nível metabólico em todo o organismo.

 

 

¢22. c – O ferro está no centro desta proteína tetramérica (hemoglobina) e com essencial papel para a interação desta última com o oxigênio e gás carbônico nos processos de dissolução e transporte destes gases.

¢23. a, f – Ions essenciais no trabalho muscular

¢24. b, f- Ions envolvidos na bomba de sódio e potássio responsável por mudanças na natureza da membrana dos neurônios e que permitem a transmissão do impulso nervoso.

¢25. d – O magnésio ocupa o centro desta proteína responsável pela primeira fase da fotossíntese.

 

 

¢ 26. b – São a fonte primária de energia em quase todos os seres vivos.

¢ 27. c – Monossacarídeo é o monômero do carboidrato, logo, moléculas formadas, no exemplo, por 6 carbonos.

¢ 28. d- Amido- polissacarídeo de reserva vegetal. Glicogênio- polissacarídeo de reserva animal e celulose- polissacarídeo estrutural formador da parede celular.

¢ 29. V

¢ 30. V

¢ 31. F – O que une as 3 moléculas de ácido graxo é o glicerol, não a glicose.

¢ 32. F- O HDL é o bom colesterol enquanto o LDL é o mal colesterol.

¢ 33. F- Sob a pele, ou seja, um tecido subcultâneo de tecido adiposo.

¢ 34. Carboidratos, entre 50 e 60%; gorduras, cerca de 30%; proteínas, entre 12 e 15%.

¢ 35. Essa pessoa provavelmente ficar· obesa, correndo sérios riscos de apresentar problemas circulatórios, principalmente os relacionados ao sistema cardiovascular.

¢ 36. c- Um exemplo são os carotenóides (pigmentos vermelhos e laranjas) consumidos em legumes e frutas. Estas substâncias são digeridas e transformadas em vitamina A.

¢ 37. Lipossolúveis: podem ser citadas A, D, E e K. Hidrossolúveis: podem ser citadas a vitamina C e as do complexo B.

¢ 38. F – São ricos em vitaminas do complexo B e vitamina C

¢ 39. V

¢ 40. V

¢ 41. F – Trata-se de uma deficiência da vitamina B1 (tiamina)

¢ 42. V

¢ 43. F – Raquitismo é uma deficiência de vitamina D (calciferol).

¢ 44. d – Já que a principal fonte de vitaminas são as frutas, legumes e verduras.

¢ 45. c – Importante como fator de regulação de excreção e retenção de substâncias nocivas no trato intestinal.